Itália revive prática medieval para salvar bebês; veja vídeo

da BBC, em Londres

Um hospital em uma área pobre de Roma recorreu a uma tradição da Idade Média para tentar resolver o problema criado com o abandono de bebês.

No passado, mães desesperadas deixavam os bebês em uma roda instalada em igrejas. As freiras viravam a roda e levavam os bebês.

Mas, agora, o sistema é sofisticado. A mãe deixa o bebê em um berço colocado atrás de uma janela destrancada dentro do hospital. Sensores e uma câmera voltada só para o bebê alertam as enfermeiras e protegem o anonimato da mãe, que é livre para ir embora.



Um pediatra italiano diz que o problema é grave. Segundo Pier Michelle Polillo, da Policlínica Casilino, onde seis bebês foram abandonados só neste ano, "essa é a ponta de um iceberg que tem uma base enorme".

O esquema para que os bebês sejam deixados em local seguro está sendo divulgado em folhetos traduzidos em vários idiomas, inclusive em português. As informações são voltadas especialmente para imigrantes, muitos em situação delicada.

Algumas das mães que se apresentaram recebem apoio em um novo centro residencial antes de tomar uma decisão definitiva sobre seus bebês.

Elas podem ficar lá com as crianças por seis meses, procurando emprego ou uma forma de sustentar o filho. Depois disso, se a sua situação não melhorar, é possível que deixem os bebês para trás.

Os bebês abandonados recebem um nome no hospital e são colocados para adoção.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos