Brasil propõe liberar comércio internacional de jacaré

da BBC, em Londres

O Brasil propôs à ONU que uma espécie de jacaré que atualmente é protegida internacionalmente seja liberada para o comércio internacional.

A proposta brasileira relativa ao jacaré-açu (Melanosuchus niger) foi divulgada nesta quarta-feira no site da CITES (Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas da Fauna e Flora Selvagem, na sigla em inglês), que regula o comércio de espécies ameaçadas em todo o mundo.

Segundo a proposta brasileira, o jacaré, que hoje é listado no apêndice 1 das regras da CITES – que prevê o máximo de proteção, com a proibição total do comércio, a não ser em casos especiais – passaria a ser incluído no apêndice 2, que prevê a liberação do comércio internacional da espécie seguindo parâmetros rigorosos da própria CITES.

O Brasil também propôs que outras três espécies – o pau-brasil (incluindo todos os seus derivados) e dois tipos de lagosta – tenham a proteção aumentada.

As propostas serão discutidas pelos países signatários da CITES em uma conferência que deve ocorrer entre 3 e 15 de junho em Haia, na Holanda.

Leopardo e enguia

A ONU recebeu um total de 40 propostas de diversos países, incluindo as brasileiras, prevendo mudanças na CITES.

Entre as outras propostas, está uma de Uganda para transferir o leopardo (Pantera pardus) do apêndice 1 para o apêndice 2 "para o propósito exclusivo de caça esportiva, para troféus e peles de uso pessoal" e "com uma cota de exportação anual de 50 leopardos em todo o país".

A Alemanha está propondo a inclusão no apêndice 2 da enguia européia (Anguilla anguilla), uma espécie muito usada na culinária do norte da Europa.

Atualmente, 530 espécies animais e 300 espécies vegetais são listadas no Apêndice 1. O Apêndice 2 lista 4.460 animais e 28 mil plantas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos