Acusado de matar brasileiro morre em prisão britânica

da BBC, em Londres

Autoridades penitenciárias da Grã-Bretanha confirmaram que o homem indiciado pela morte do brasileiro Acioli Pariz Júnior em Londres foi encontrado morto em sua cela, em uma prisão no bairro de Brixton, ao sul da capital britânica.

Roderick George McDonald, escocês de 51 anos, foi preso na cidade de Brighton, ao sul da Inglaterra, no dia 19 de fevereiro. Ele foi indiciado um dia depois pela polícia de Londres, a Scotland Yard.

Segundo as autoridades penitenciárias britânicas, ele não estava sob vigilância especial porque a hipótese de suicídio havia sido considerada improvável. Os motivos da morte dele ainda não foram esclarecidos.

McDonald foi encontrado enforcado em sua cela na terça-feira, por volta das 12h25. A confirmação de sua identidade veio no dia seguinte, à noite.

A Scotland Yard, a polícia de Londres, disse que não recebeu ainda a confirmação oficial da morte de McDonald.

Detalhes do caso e da trajetória de McDonald vinham sendo tratados com cautela para evitar que afetassem o andamento do julgamento dele.

Segundo confirmou a polícia escocesa à BBC Brasil, o ex-soldado de Edimburgo, conhecido como kinky killer (algo como "matador pervertido", traduzido livremente), cumpria pena de prisão perpétua por estrangular sua mulher, Elizabeth, em 1993.

A Justiça entendeu que McDonald realizou o crime depois que a esposa se negou a fazer sexo com ele e outro homem. Ele era fugitivo, desde 2005, da prisão de Castle Huntly, perto de Dundee, na Escócia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos