EUA vêem contraste entre Brasil e Venezuela em direitos humanos

da BBC, em Londres

O Brasil segue uma trajetória positiva certa em termos de direitos humanos, que contrasta com a da Venezuela.

É essa a opinião do secretário-adjunto de Assuntos de Democracia, Direitos Humanos e Trabalho do Departamento de Estado americano, Barry F. Lowenkron, que falou à imprensa, em Washington, durante a apresentação do relatório anual de direitos humanos do Departamento de Estado americano.

Segundo Lowenkron, ao contrário do Brasil, que conta com uma ''trajetória certamente positiva'', a situação na Venezuela está piorando e o país possui ''uma democracia, mas tem um líder que não governa democraticamente''.

O oficial americano afirmou ainda que o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, está ''engessando a Suprema Corte do país, intimidando a imprensa e perseguindo organizações não-governamentais''.

"Trajetória"

Apesar de julgar que o Brasil segue um caminho positivo, o relatório aponta que em 2006 o país sofreu com um elevado número de mortes e torturas cometidas por forças policiais; demonstra inabilidade em proteger testemunhas de crimes e não pune policiais acusados por supostas ações criminosas.

Lowenkron respondeu à BBC Brasil se estes seriam temas levantados pela secretária de Estado americana, durante sua visita ao Brasil. Rice integra a comitiva do presidente George W. Bush que chega ao Brasil na próxima quinta-feira.

''Nestas viagens, deve-se olhar para todos os temas envolvidos na relação bilateral. Quando me reúno com a secretária de Estado, o que ela costuma me perguntar é: 'Não me diga se esse país é perfeito ou não. Me diga qual é sua trajetória. É positiva? Negativa? onde ele se encontra em termos eleitorais, de governança e sociedade civil?'', comentou.

Segundo o secretário-adjunto, ''ninguém espera a perfeição. Esses são temas que seguimos em todos os níveis, com todos os governos''. Mas ele acrescentou que ''mesmo estando ciente de todas as dificuldades com o Brasil, o país permance sendo um de nossos principais parceiros e amigos''.

O relatório cita ainda outros temas que supostamente comprometem a imagem brasileira em termos de direitos humanos, como ataques contra a mídia cometidos por autoridades locais e o crime organizado e atos de violência praticados contra mulheres, crianças e representantes de minorias.

Na apresentação do documento, a secretária Rice afirmou: ''nós não fazemos esses relatórios porque nos julgamos perfeitos, mas justamente porque sabemos que somos profundamente imperfeitos''.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos