Atentado duplo atinge centro de Cabul

Duas explosões na capital do Afeganistão matam ao menos 25 pessoas, entre elas nove jornalistas. "Estado Islâmico" reivindica autoria dos ataques suicidas.Duas explosões atingiram o centro de Cabul, capital do Afeganistão, nesta segunda-feira (30/04), matando ao menos 25 pessoas, nove delas jornalistas, e deixando outras 49 feridas. O duplo atentado ocorreu numa área que abriga a sede da Otan e os escritórios de várias organizações não governamentais internacionais e foi reivindicado pela organização extremista "Estado Islâmico" (EI).

A polícia local comunicou que um suicida detonou uma motocicleta cheia de explosivos por volta das 8h (horário local, 0h30 em Brasília) na área de Shashdarak, no distrito policial número 9 da capital afegã. Na explosão morreram quatro civis.

As outras 21 mortes ocorreram em decorrência da segunda explosão, ocorrida meia hora mais tarde, quando, segundo a polícia, "um suicida que se disfarçou de jornalista, com uma câmera na mão", explodiu uma carga de explosivos entre um grupo de civis e jornalistas que tinham ido ao local relatar sobre a primeira explosão.

Leia também: "Estado Islâmico" sobrevive no Afeganistão

Entre os mortos está o fotógrafo Shah Marai, chefe de fotografia da agência francesa de notícias AFP em Cabul. Marai começou na agência em 1995 como motorista, mas logo assumiu a posição de fotógrafo. Em homenagem, a AFP publicou algumas das imagens captadas por Marai desde a intervenção americana no Afeganistão, em 2001.



O Comitê para a Segurança dos Jornalistas Afegãos (AJSC, em inglês) comunicou que há nove jornalistas entre os mortos. A polícia confirmou a morte de quatro policiais que estavam isolando a área quando ocorreu a segunda explosão.

O EI reivindicou os atentados em mensagem na rede social Telegram ao apontar que um primeiro terrorista detonou seu colete explosivo perto do prédio da inteligência afegã e um segundo fez o mesmo na rua para surpreender as pessoas que tinham fugido do primeiro ataque.

O EI comete frequentes atentados no Afeganistão. O último deles, na semana passada, resultou em 69 mortos e 120 feridos num centro de registro de eleitores no oeste de Cabul, num bairro habitado majoritariamente pela minoria xiita hazara.

Ainda não está claro qual foi o alvo do atentado em Shashdarak, onde fica um complexo de escritórios da principal agência de inteligência afegã, o Diretório Nacional de Segurança (NDS, em inglês), além da sede da Otan e de várias ONGs internacionais.

Atentado em Kandahar mata 11 crianças

Também nesta segunda-feira, na província de Kandahar, no sul do Afeganistão, outro ataque suicida contra um comboio das forças aliadas matou ao menos 11 crianças e feriu outras 17 pessoas, entre elas cinco soldados romenos da Otan.

Um suicida detonou um carro-bomba perto de um comboio de militares romenos da Otan, quando este passava perto de uma mesquita. A explosão derrubou um muro que cercava o pátio do recinto religioso, afirmou a polícia provincial.

As crianças estavam no pátio da mesquita e morreram ao serem atingidas pelos estilhaços e esmagadas pelos escombros do muro. O atentado ocorreu no distrito de Daman, por volta das 10h30h (horário local, 3h em Brasília), segundo a polícia.

PV/efe/lusa/rtr/ap/dpa

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App | Instagram

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos