Próxima cúpula da Celac ocorrerá em janeiro de 2013 no Chile


Santiago do Chile, 9 jan (EFE).- A próxima cúpula da Comunidade de Estados Latino-americanos e Caribenhos (Celac) será realizada em janeiro de 2013 no Chile, onde a Cuba assumirá a Presidência provisória do organismo.

"Decidimos que a cúpula ocorrerá em janeiro de 2013", anunciou à imprensa o chanceler chileno, Alfredo Moreno, em um intervalo da reunião que está sendo realizada nesta segunda-feira em Santiago. Bruno Rodríguez e Nicolás Maduro, ministros das Relações Exteriores de Cuba e Venezuela, respectivamente, também participam do encontro.

"No mês de janeiro de 2013, vamos propor uma reunião entre estes países da Celac e a União Europeia", acrescentou Moreno, que confirmou que já mantiveram conversas com o bloco comunitário europeu. No entanto, nenhuma decisão foi confirmada até o momento.

Perguntado pela possível assistência do presidente cubano, Raúl Castro, o chanceler chileno ressaltou que em 2012 a reunião do grupo "deverá contar com todos os representantes dos 33 países-membros. Ao menos, esperamos conseguir reunir todos".

Criada no último mês de dezembro, em Caracas, a Celac herdou o patrimônio do Grupo do Rio e da Cúpula da América Latina e o Caribe (Calc) e agrupa todos os países do continente americano com exceção dos Estados Unidos e do Canadá, os quais fazem parte da Organização dos Estados Americanos (OEA).

Moreno também fez questão de explicar a relação que existe entre o Chile e os outros dois países que fizeram parte do encontro desta segunda-feira: o país que anteriormente exercia a Presidência (Venezuela), o que a tem atualmente (Chile) e o que a assumirá depois (Cuba).

"Estamos mostrando que podemos trabalhar apesar das diferenças, que podemos buscar benefícios para os povos trabalhando juntos", ressaltou.

A reunião realizada nesta segunda-feira coincide com a visita a Caracas do presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, defendido pelo ministro venezuelano, que assegurou que a relação entre seu país e a nação persa é "de paz".

Moreno, no entanto, declinou ao falar sobre esse assunto. "A posição do Chile a respeito do Irã e seu programa nuclear é muito conhecida, mas, atualmente, estamos focados em outra atividade", insistiu.

Com a cúpula marcada para 2013, este ano de 2012 deverá ser marcado por uma série de reuniões entre ministros e coordenadores nacionais, que abordarão cada assunto setorial. Entre os temas de interesse para a Celac, o ministro citou a energia, infraestrutura, educação, ciência e tecnologia e desenvolvimento social.

A Celac, por sua vez, também se preocupa com a crise da dívida na Europa, que certamente "vai a afetar os países da América Latina e o Caribe", advertiu Moreno.

"A reunião desta segunda-feira foi marcada pelos contatos entre os ministérios da área econômica, isso "para ver de que maneira podemos enfrentar esse momento difícil", explicou o chanceler chileno.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos