Erdogan afirma que Turquia e Israel precisam um do outro no Oriente Médio

Ancara, 2 jan (EFE).- O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, garantiu que a Turquia e Israel se necessitam mutuamente no Oriente Médio, palavras ditas quando ambos os países buscam reativar suas relações após cinco anos de distanciamento.

"Israel precisa de um país como a Turquia na região. Nós também devemos admitir que precisamos de Israel", declarou Erdogan a um grupo de jornalistas turcos a bordo do avião presidencial quando retornava de uma visita oficial à Arábia Saudita, publicou neste sábado o jornal "Hürriyet".

"Se podemos dar passos em direção a sinceridade mútua, então a normalização continuará", acrescentou o presidente turco.

Em dezembro foi revelado que os dois países trabalham para normalizar suas relações, deteriorada por causa do ataque em 2010 de comandos israelenses à pequena Frota da Liberdade, em que morreram dez ativistas turcos.

Entre as medidas que estão sendo debatidas está a criação de um fundo israelense para indenizar as famílias das vítimas turcas, a volta dos embaixadores para as capitais e o fim das ações judiciais turcas contra militares israelenses, segundo a imprensa turca.

A pequena Frota da Liberdade se dirigia a Gaza com ajuda humanitária e a declarada intenção de romper o bloqueio à faixa.

Outro dos requisitos da Turquia é algum tipo de alívio do bloqueio israelense sobre Gaza e, embora tenha havido avanços nos contatos, ainda não alcançaram o ponto em que se possa modelar um acordo escrito.

Erdogan disse aos jornalistas que Israel poderia estar aberto a aceitar a chegada de mercadorias e materiais de construção a Gaza vindos da Turquia.

"Vamos esperar o texto escrito para que não possam dar para trás", indicou Erdogan.

No acordo de reconciliação também figura o cabo de um gasoduto desde as jazidas de gás natural israelenses no Mediterrâneo Oriental até a costa turca.

A possibilidade de Israel abastecer a Turquia de gás adquiriu maior importância por causa da recente crise entre Turquia e Rússia pela derrubada de um avião russo que realizava missões de bombardeio na Síria.

A Rússia é o maior fornecedor de gás da Turquia e Ancara teme que Moscou possa impor algum tipo de restrição a sua venda, segundo a imprensa turca.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos