ONU confirma terremoto em região de testes nucleares da Coreia do Norte

Em Viena

  • Jung Yeon-je/AFP

    Sul-coreano passa por televisão informando sobre o teste nuclear realizado pela Coreia do Norte, em estação de trem em Seul

    Sul-coreano passa por televisão informando sobre o teste nuclear realizado pela Coreia do Norte, em estação de trem em Seul

A Organização do Tratado de Proibição Completa de Testes Nucleares (CTBTO, sigla em inglês) informou nesta quarta-feira (6) em Viena que sua rede de estações de medição detectou um "evento sísmico incomum" na Coreia do Norte, na região onde o país já realizou três testes atômicos no passado.

Este órgão do sistema ONU confirmou assim as informações vindas da Coreia do Sul de que um terremoto de magnitude 5,1 na escala Richter foi registrado na Coreia do Norte, país que anunciou hoje através da emissora de televisão estatal a realização de seu primeiro teste com uma bomba nuclear de hidrogênio.

"A localização (do terremoto) é muito similar ao evento que nosso sistema registrou em 12 de fevereiro de 2013. Nossa estimada localização inicial mostra que o fato aconteceu na zona de testes nucleares da Coreia do Norte", onde este país anunciou hoje que realizou seu quarto teste atômico desde 2006.

Este organismo indicou que seus especialistas estão analisando o ocorrido para saber mais sobre este acontecimento. A CTBTO informará hoje a seus Estados-membros sobre os dados requestados e oferecerá depois uma entrevista coletiva em sua sede em Viena, comentou à Agência Efe um porta-voz.

"Se for confirmado como um teste nuclear, este ato constitui uma fraude da norma universalmente aceita contra os testes nucleares. Uma norma que foi respeitada por 183 países desde 1996", indicou em comunicado Lassina Zerbo, secretário-executivo do CTBTO.

Zerbo declarou que representa "uma série ameaça à paz e à segurança internacional".

Este especialista de Burkina Fasso pediu que a Coreia do Norte pare de realizar novas testes atômicos e se una ao tratado que procura sua proibição definitiva.

"Sinceramente espero que isto sirva como o toque de atenção final à comunidade internacional para proibir todos os testes nucleares mediante a aplicação do CTBTO", pediu.

Este tratado entrará em vigor quando for assinado e ratificado pelos oito países com tecnologia nuclear que ainda não fizeram: China, Egito, Coreia do Norte, Índia, Irã, Israel, Paquistão e Estados Unidos.

As estações de medição do CTBTO repartidas por todos os cantos do mundo capturam quatro tipos de dados: sísmicos, hidroacústicos, ondas sonoras e radionucleidos.

Coreia do Norte anuncia teste com bomba de hidrogênio

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos