Muro na fronteira dos EUA custaria US$ 8 bi e seria pago pelo México, diz Trump

Em Washington

  • Sean Rayford/Getty Images/AFP

O empresário e pré-candidato republicano à presidência dos Estados Unidos Donald Trump colocou preço em uma de suas propostas mais polêmicas: a construção de um muro entre a fronteira do país e o México.

A obra custaria US$ 8 bilhões (R$ 31,1 bilhões). Trump já afirmou anteriormente que ela seria bancada pelo próprio México --caso o país se recusasse, os EUA conseguiriam a verba por meio de sanções como cortes na ajuda financeira aos mexicanos.

"É uma pequena fração do que, provavelmente, perdemos com o México. Temos um déficit comercial astronômico com o México. Fazemos tantas coisas pelo México e perdemos uma fortuna nos negócios com eles", afirmou Trump, em entrevista à emissora americana "MSNBC".

Questionado sobre como chegou ao valor de US$ 8 bilhões, algo que não havia divulgado até hoje, o magnata deu mais uma de suas respostas polêmicas.

"Temos algo em torno de 2.000 milhas (3.200 quilômetros) de fronteira. É longa, mas não é como a da China. Dessas 2 mil milhas, não precisamos construir 2.000, mas 1.000 milhas, porque temos barreiras naturais", explicou.

Trump disse que o muro, que teria entre dez e 12 metros de altura, é fundamental para deter o tráfico de drogas e a imigração ilegal para os EUA.

"Se não temos uma fronteira, não temos um país. Atualmente, as pessoas entram e saem como querem", disse.

No México, a proposta de Trump foi tratada como piada pelas autoridades, entre eles o ex-presidente do país, Felipe Calderón, em entrevista à "CNBC".

"Não vamos pagar um só centímetro para um estúpido muro como esse. E é preciso que saibam", afirmou o ex-chefe de Estado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos