Polícia atira contra militantes do principal candidato opositor de Uganda

Campala, 15 fev (EFE).- A três dias das eleições presidenciais, a polícia de Uganda atirou com munição real nesta segunda-feira contra militantes do principal candidato da oposição no país, Kizza Besigye, que protestam em Campala por causa da prisão de seu líder em uma passeata não autorizada.

Fontes de um dos principais hospitais da capital ugandense disseram à Agência Efe que, até o momento, cinco pessoas feridas por tiros foram internadas.

A polícia agora tenta impedir que a manifestação, novamente liderada por Besigye após sua libertação, entre no campus da Universidade de Campala, onde tinha previsto realizar um comício.

Os incidentes, que tiveram início nesta manhã, se concentram no bairro de Makerere, onde os agentes antidistúrbios também utilizaram gás lacrimogêneo.

Besigye, que foi médico pessoal do presidente, Yoweri Museveni, durante a guerra civil (1980-1986), tentou entrar hoje na cidade junto a seus militantes em uma manifestação que o governo não tinha autorizado, segundo fontes policiais. O líder opositor foi detido e liberado pouco depois, e se uniu de novo aos seguidores.

Besigye também foi detido em várias ocasiões de maneira "preventiva" por agentes da polícia no ano passado, em meio a denúncias das organizações da sociedade civil pela intimidação sofrida pelas vozes críticas ao governo ugandense.

Após a detenção do principal líder opositor, o presidente qualificou o fato como "infeliz" e garantiu ter pedido ao inspetor geral da polícia sua libertação para "permitir a continuidade de seus comícios, mas apenas nos lugares preestabelecidos".

O candidato opositor insistiu que a realização desta passeata, prevista como ato final da campanha, foi comunicada previamente ao órgão eleitoral.

As eleições, que serão realizadas nesta quinta-feira, são as mais apertadas desde que Museveni chegou ao poder em 1986. Muitas pesquisas dão ao atual governante uma vitória por 53% ou 54% dos votos, bem diferente de 2011, quando ganhou com quase 70%.

Besigye se encontra perante sua melhor oportunidade para vencer nas urnas em quase duas décadas, após perder nas eleições de 2001, 2006 e 2011.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos