Obama diz que só suspenderá sanções à Rússia depois do cumprimento de Minsk

Hannover (Alemanha), 24 abr (EFE).- O presidente americano, Barack Obama, ratificou neste domingo seu apoio aos esforços da Alemanha e França para conseguir uma solução "pacífica e duradoura" para a Ucrânia e reiterou que as sanções à Rússia "só serão suspensas" se o país cumprir com todos os compromissos estipulados em Minsk.

Em entrevista coletiva em Hannover após um encontro bilateral com a chanceler alemã, Angela Merkel, Obama deu as boas-vindas à formação de um novo governo na Ucrânia e lhe encorajou a continuar com as reformas políticas, econômicas e energéticas necessárias.

Perante o conflito no leste do país entre as forças de Kiev e os separatistas pró-Rússia, o presidente americano ratificou sua defesa da integridade territorial e da soberania da Ucrânia.

Neste contexto, Obama fez referência às sanções impostas a Moscou e afirmou que só serão suspensas se a Rússia cumprir "completamente com os acordos de Minsk" para a solução do conflito.

Na mesma linha, Merkel ressaltou a importância que os compromissos adotados na capital de Belarus têm, já que "infelizmente ainda não há um cessar-fogo estável" na região.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos