EUA impõem sanções econômicas contra Rússia por ataques cibernéticos

Washington, 29 dez (EFE).- O governo dos Estados Unidos decretou nesta quinta-feira a imposição de sanções econômicas contra a Rússia pelos ataques cibernéticos que atribuiu a esse país durante a última campanha das eleições presidenciais americanas.

O presidente americano, Barack Obama, assinou uma ordem executiva com a qual sancionou 11 indivíduos, organismos e empresas vinculadas com os ataques informáticos.

Em primeiro lugar, os EUA sancionaram o Departamento Central de Inteligência russo (serviço militar de inteligência, GRU) e o Serviço Federal de Segurança (FSB).

Entre as seis pessoas sancionadas com o congelamento de seus bens estão Vladimir Stepanovich Alexseyev, Serguei Gizunov, Igor Kostyukov e Igor Korobov, que ocupam cargos diretivos no serviço de espionagem militar russo.

Também foram sancionados Aleksei Alekseyevich Belan (com passaporte lituano) e Evgeniy Mikhaylovich Bogachev, dois indivíduos que não aparecem vinculados diretamente com os organismos de inteligência, mas que Washington acusa de apropriação indevida de fundos e de dados pessoais através de ataques informáticos.

Adicionalmente, os EUA impuseram sanções contra três empresas russas dedicadas à segurança cibernética às quais acusa de fornecer as ferramentas ao GRU e ao FSB para os ataques.

Os EUA também ordenaram hoje a expulsão de 35 diplomatas russos, entre eles em cônsul em San Francisco (Califórnia), aos quais deu um prazo de 72 horas para deixar o país, e o fechamento de dois complexos em Maryland e Nova York.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos