Hillary pede que democratas se unam e capitalizem descontentamento com Trump

Washington, 24 fev (EFE).- A ex-candidata democrata Hillary Clinton pediu nesta sexta-feira que seu partido mostre unidade para avançar em políticas progressistas e capitalizar com vitórias eleitorais o descontentamento com o governo de Donald Trump.

"Como democratas, temos que avançar com coragem, confiança e otimismo, focando nas eleições que devemos ganhar nesse ano e no seguinte", afirmou Hillary em um vídeo divulgado hoje.

Amanhã, delegados votarão quem será o novo presidente do Comitê Nacional Democrata (DNC). As eleições são vistas como um indicador de qual será o rumo do partido no pleito legislativo de 2018 e no presidencial de 2020.

A ala mais progressista, representada pelo congressista Keith Ellison, disputa com o lado mais tradicional, que tem como o favorito Tom Pérez, secretário de Trabalho durante o governo do ex-presidente Barack Obama.

A ex-secretária de Estado, que decidiu não apoiar nenhum dos candidatos, afirmou que as ideias incluídas no programa do partido na convenção que a indicou como candidata à presidência inspiram líderes e ativistas em todo o país.

"Em todas as partes, vemos pessoas protestando, tuitando, se expressando e trabalhando por um EUA com esperança, inclusivo, e com um grande coração", completou Hillary.

"Façamos com que a resistência, somada à persistência, seja equivalente de progresso para nosso partido e nosso país", afirmou a ex-primeira-dama no vídeo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos