Cazaquistão pede redução de tensões na península coreana

Nações Unidas, 28 abr (EFE).- O Cazaquistão destacou nesta sexta-feira na ONU a necessidade de reduzir as tensões na península coreana pelos testes atômicos do regime de Pyongyang e de realizar esforços internacionais a favor da não proliferação nuclear.

A Coreia do Norte "já fez cinco testes nucleares até agora e o sexto pode estar a caminho se não diminuírem as tensões", afirmou o ministro das Relações Exteriores do Cazaquistão, Kairat Abdrakhmanov, em uma sessão especial do Conselho de Segurança.

O máximo órgão de decisões da ONU se reuniu hoje, sob a presidência do secretário de Estado dos Estados Unidos, Rex Tillerson, para analisar as ameaças que o programa nuclear e balístico da Coreia do Norte representam.

Abdrakhmanov disse que o desarmamento e a não proliferação nuclear são uma "prioridade essencial" de seu país desde que se tornou independente, e reconheceu que devido ao desenvolvimento nuclear norte-coreano as ações da ONU estão em um "período crítico".

O ministro cazaque disse que o regime de Pyongyang deve parar com seus testes nucleares e balísticos, e pediu também a todos os membros da comunidade internacional que trabalhem para evitar uma escalada das tensões.

"A desnuclearização da península coreana é um elemento fundamental para a segurança da Ásia e da Ásia Central", afirmou Abdrakhmanov.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos