Raúl Sendic apresenta "renúncia indeclinável" à vice-presidência do Uruguai

Montevidéu, 9 set (EFE).- O vice-presidente do Uruguai, Raúl Sendic, apresentou neste sábado sua "renúncia indeclinável" perante o plenário nacional da coalizão de esquerda que governa o país, a Frente Ampla (FA), e o próprio presidente, Tabaré Vázquez.

O politico anunciou a decisão na sua conta no Twitter, onde escreveu: "Apresentei perante o plenário da FA minha renúncia indeclinável à vice-presidência. Também a comuniquei ao presidente Tabaré Vázquez".

Neste sábado a coalizão realizou um plenário nacional para analisar o caso do vice-presidente, que se viu envolvido em uma série de polêmicas nos últimos meses e cuja possível renúncia já era esperada pela imprensa local.

O politico, filho do líder histórico e fundador dos tupamaros, Raúl 'Bebe' Sendic (1925-1989), se viu envolvido em um escândalo depois que a revista local "Búsqueda" publicou as despesas que realizou com um cartão corporativo da petroleira estatal Ancap, que incluem compras em lojas de roupa, de joias e de eletrônica, entre outras.

Depois da divulgação destas despesas, Sendic se apresentou de forma voluntária perante o Tribunal de Conduta Política (TCP), um órgão de controle interno da FA, para que avaliasse o uso do cartão corporativo quando esteve à frente da Ancap, empresa da qual foi vice-presidente entre 2005 e 2009 e presidente entre 2009 e 2013.

No último dia 1º de agosto, o TCP concluiu sua investigação e emitiu uma decisão que, entre outras coisas, concluiu por unanimidade que Sendic teve um "proceder inaceitável na utilização de dinheiro público".

"Estes fatos comprometem sua responsabilidade ética e política, com incumprimento reiterado de normas de controle", acrescenta o documento, que foi levado para discussão no plenário deste sábado.

Perante esta situação, a coalizão começou um debate interno para avaliar a situação de Sendic e as medidas a tomar.

No entanto, o vice-presidente surpreendeu seus companheiros ao anunciar a sua renúncia, algo que era cogitado há meses, mas que tinha sido desmentido por ele mesmo.

A imagem do politico começou a deteriorar-se depois que em fevereiro de 2016 o jornal "El Observador" publicou que Sendic não era formado em Genética Humana, tal como tinha sido apresentado em várias ocasiões.

Além disso, sua gestão como presidente da Ancap também está sendo investigada na Justiça uruguaia, que avalia se durante esse período foram cometidas irregularidades.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos