Partidos belgas pedem que governo explique posição após visita de Puigdemont

Bruxelas, 30 out (EFE).- Diferentes partidos belgas pediram "explicações" nesta segunda-feira ao primeiro-ministro do país, Charles Michel, sobre a posição do governo em relação à crise na Catalunha e depois da visita do ex-presidente da província espanhola, Carles Puigdemont.

"É urgente que Charles Michel dê explicações sobre a visita de Puigdemont a Bruxelas. O mesmo vale para a credibilidade internacional da Bélgica"", indicou no Twitter o presidente do Partido Socialista (PS) e ex-premiê do país, Elio di Rupo.

Segundo o ex-deputado independentista catalão Lluis Llach, Puigdemont foi à Bélgica para solicitar asilo político.

Outros partidos também questionaram a visita do ex-presidente catalão. De acordo com a agência "Belga", os partidos Ecolo e Groen também pediram que Michel compareça ao parlamento para explicar a situação do governo em relação à independência da Catalunha.

A viagem de Puigdemont ocorreu depois de o secretário de Estado para a Imigração da Bélgica, Theo Francken, ter afirmado que o ex-presidente catalão poderia pedir asilo político no país.

Michel, no entanto, minimizou a possibilidade e afirmou que qualquer oferta desse tipo não está na "ordem do dia" do governo.

Por causa dessas declarações de Francken, os partidos pediram que o primeiro-ministro esclareça a posição oficial da Bélgica em relação à Catalunha. Eles também querem saber se o secretário de Estado para a Imigração está em contato com Puigdemont.

Perguntada sobre o assunto, a porta-voz do secretário de Estado de Asilo não quis fazer comentários.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos