Hipótese que submarino argentino tenha sofrido "explosão" já é ventilada

Buenos Aires, 23 nov (EFE).- A Marinha da Argentina afirmou nesta quinta-feira que foi registrado um "evento anômalo" na região na qual o submarino ARA San Juan, desapareceu há oito dias no Oceano Atlântico com 44 tripulantes a bordo.

Segundo o capitão de navio Enrique Balbi, o embaixador da Argentina na Áustria, Rafael Grossi, especialista nuclear, afirmou em comunicação com o Governo que a "anomalia hidroacústica" registrada na quarta-feira, dia 15 de novembro, na região na qual foi reportado pela última vez o submersível, foi "um evento anômalo singular curto violento e não nuclear, condizente com uma explosão".

Na segunda-feira passada, o capitão de navio Gabriel Galeazzi explicou à imprensa que na quarta-feira do desaparecimento do submarino a embarcação tinha comunicado que tinha sofrido um defeito elétrico nas suas baterias, fato que, segundo disse nesse momento a Marinha argentina, não teria por que ter afetado o funcionamento do submarino.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos