PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Coreias e EUA concluem "conversas construtivas" na Finlândia

21/03/2018 09h29

Helsinque, 21 mar (EFE).- Representantes das duas Coreias e dos Estados Unidos concluíram nesta quarta-feira em Vantaa, na Finlândia, um encontro informal de dois dias, informou o Ministério das Relações Exteriores finlandês, anfitrião do evento, que classificou as negociações de "construtivas".

"Os participantes tiveram uma troca construtiva de pontos de vista numa atmosfera positiva", explicou à imprensa Kimmo Lähdevirta, diretor-geral do Ministério das Relações Exteriores finlandês, ao término das conversas, mas não quis dar mais detalhes sobre o conteúdo das mesmas.

Lähdevirta assinalou que o encontro, no qual participaram diplomatas e especialistas de Coreia do Norte, Coreia do Sul e EUA, junto com "observadores da ONU e da Europa", faz parte de uma série de "sessões acadêmicas que exploram enfoques para criar confiança e reduzir as tensões na Península Coreana".

Segundo o funcionário finlandês, a reunião, realizada sob grande sigilo na mansão de Königstedt, próxima do aeroporto de Helsinque-Vantaa, foi planejada "muito antes dos recentes e promissórios avanços relacionados com a situação da Coreia".

De acordo com a emissora de televisão nacional finlandesa "YLE", as delegações das duas Coreias e dos Estados Unidos estiveram formadas por um total de 18 pessoas, seis para cada país, entre eles o vice-diretor geral para a América do Norte do Ministério das Relações Exteriores norte-coreano, Choe Kang-il.

A delegação americana esteve formada, segundo a mesma fonte, pelos ex-embaixadores na Coreia do Sul Kathleen Stephens e Thomas Hubbard, o diplomata Karl Eikenberry e outros três analistas, enquanto a Coreia do Sul enviou seis diplomatas e especialistas em segurança e defesa.

As conversas na Finlândia fazem parte dos esforços diplomáticos para distender a situação na região antes do início das negociações oficiais entre as duas Coreias, que poderiam acontecer em abril, e de um eventual encontro entre o presidente dos EUA, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un.

Na semana passada, o ministro das Relações Exteriores da Coreia do Norte, Ri Yong-ho, visitou a Suécia, país que também está disposto a atuar como "facilitador" de um diálogo multilateral para a resolução do conflito na Península Coreana, conforme manifestou o primeiro-ministro Stefan Löfven.

Internacional