PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Governo afirma que Polônia permanecerá na União Europeia

29/08/2018 08h01

Varsóvia, 29 ago (EFE).- O ministro de Defesa da Polônia, Mariusz Blaszczak, descartou nesta quarta-feira a possibilidade de o seu Governo buscar a saída da União Europeia se piorarem as relações com Bruxelas, e afirmou que o único interesse de Varsóvia é "reforçar" a posição polonesa na UE e "defender os interesses nacionais".

"O Governo de Lei e Justiça (partido que governa a Polônia desde 2015) quer que a Polônia permaneça na União Europeia, e com as nossas políticas só pretendemos construir uma posição mais forte do nosso país dentro da UE, ao contrário do que fizeram os Executivos poloneses anteriores", disse Blaszczak em entrevista à rádio pública.

O ministro polonês lamentou que "os parceiros comunitários tenham recebido nos últimos meses uma informação distorcida sobre o que ocorre na Polônia (em relação às polêmicas reformas empreendidas por Varsóvia)", e se mostrou confiante que a UE acabará entendendo a conveniência das políticas empreendidas na Polônia pelo Lei e Justiça.

As declarações de Blaszczak ocorrem depois que o vice-primeiro-ministro polonês, Mariusz Gowin, sugerisse na segunda-feira que Varsóvia "ignorará" um veredicto do Tribunal de Justiça da União Europeia contrária à sua reforma judicial.

As palavras de Gowin levaram vários veículos de imprensa locais a falar do risco de a Polônia acabar saindo da União Europeia se elevar a tensão entre Varsóvia e Bruxelas, o que já batizam como "Polxit", em referência ao "Brexit".

Internacional