PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Azerbaijão diz estar disposto a conceder "alto nível autogoverno" a Karabakh

25/12/2018 08h01

Baku, 25 dez (EFE).- O Azerbaijão está disposto a conceder um "alto nível de autogoverno" à região separatista de Nagorno-Karabakh em caso de regulação pacífica do conflito que já dura três décadas com a Armênia pelo controle desse território.

"Assim como garantimos a segurança dos nossos cidadãos, representantes de diferentes grupos étnicos, estamos dispostos a fazer o mesmo com os cidadãos de origem armênia em Nagorno-Karabakh e concedê-los um alto nível de autogoverno dentro das fronteiras azerbaijanas reconhecidas internacionalmente", explicou o ministro das Relações Exteriores do país, Elmar Mammadyarov.

Em entrevista à agência "Interfax-Azerbaijão", o diplomata disse acreditar que o processo de regulação do conflito sairá do ponto morto em 2019.

"Esperamos conseguir certos avanços em 2019 no que diz respeito à retirada das tropas armênias dos territórios ocupados no Azerbaijão e a normalização das relações entre ambos os países", afirmou.

Segundo Mammadyarov, esse progresso contribuirá para a paz e a estabilidade em toda a região, e "em primeiro lugar, criará oportunidades para o crescimento econômico na própria Armênia", submetida a um bloqueio por parte de Turquia e Azerbaijão por causa do conflito em Nagorno-Karabakh.

Esse conflito começou nos tempos da antiga União Soviética, quando o território azerbaijano de Nagorno-Karabakh, povoado majoritariamente por armênios, pediu para ser incorporado à Armênia. Após isso, foi iniciada uma guerra que deixou cerca de 25 mil mortos e terminou com a vitória armênia.

O Azerbaijão exige que a Armênia abandone os territórios ocupados, que compõem cerca de 20% da superfície total do país, enquanto o governo armênio insiste que a resolução do conflito passa pelo retorno à mesa de negociações de representantes da região separatista. EFE

Internacional