PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Governo dos EUA envia a carta a servidores para justificar falta de pagamento

27/12/2018 19h29

Washington, 27 dez (EFE).- O Escritório de Gestão de Pessoal dos Estados Unidos enviou nesta quinta-feira cartas aos servidores para que eles possam justificar possíveis atrasos no pagamentos de contas com a paralisação parcial do governo, que já dura seis dias.

Segundo dados oficiais, 800 mil funcionários do governo federal não recebem desde a paralisação parcial, que começou no sábado, ficando sem dinheiro em plena temporada de férias no país.

Em comunicado divulgado antes do envio da carta, o Escritório de Gestão Pessoal sugeriu que os servidores conversassem com seus locadores, com as companhias hipotecárias ou outros credores para explicar a situação.

"Conversar com os credores permitirá resolver os detalhes de qualquer plano de pagamento que depois possa ser confirmado com a carta", escreveu o órgão no comunicado.

A recomendação é que os servidores usem a carta para explicar aos credores que não podem pagar suas dívidas até que a paralisação do governo seja resolvida e os salários voltem a ser depositados.

"Sou um funcionário federal que recentemente esteve impedido de trabalhar devido à falta de recursos do órgão em que trabalho. Devido a isso, minhas receitas foram amplamente reduzidas e não posso arcar com meus pagamentos mensais", diz a carta.

A paralisação do governo é parcial porque quase 75% dos órgãos federais têm recursos para manter o funcionamento até setembro. Mesmo assim, a situação afeta 800 mil dos 2,1 milhões de funcionários do governo americano.

Caso não haja um acordo entre a Casa Branca e os democratas hoje no Senado, a paralisação pode continuar até janeiro, quando a oposição assume o controle da Câmara dos Representantes e leva vantagem para aprovar um orçamento que não contemple a verba exigida pelo presidente do país, Donald Trump, para financiar a construção do muro na fronteira com o México. EFE

Internacional