PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Guaidó nomeia embaixadores em países europeus que o consideram presidente

Nomeações fazem parte de cruzada de Guaidó iniciada em janeiro pelo Parlamento contra Maduro - Federico Parra/AFP
Nomeações fazem parte de cruzada de Guaidó iniciada em janeiro pelo Parlamento contra Maduro Imagem: Federico Parra/AFP

19/02/2019 18h10

O chefe da Assembleia Nacional (parlamento) da Venezuela, Juan Guaidó, nomeou nesta hoje (19) um grupo de representantes diplomáticos em países europeus que o reconhecem como presidente interino da Venezuela, incluindo o líder opositor Antonio Ecarri como embaixador da Espanha.

Durante uma sessão parlamentar foi aprovada a nomeação de 15 enviados à Europa, um à República Dominicana, Eusebio Carlino, e outro à Austrália, Alejandro Martínez.

Essas nomeações fazem parte de uma cruzada iniciada em janeiro pelo Parlamento contra Maduro. A oposição, que domina o órgão, acusa o governante de ter usurpardo a presidência por ter sido reeleito em um pleito "fraudulento" nos quais os principais adversários foram impedidos de concorrer.

As designações incluem Otto Webaguer para a Alemanha; Isadora Suárez de Zubillaga para a França; José Rafael Cotte para Portugal; Felipe Sotbi para Malta; Leon Poblete para a Suécia; William Dávila, para a Áustria; Enrique Terhorst para a Dinamarca; María Alejandra Aristiguieta de Álvarez para a Suíça; Paolo Romero para o Reino Unido; e Antonio Ecarri para a Espanha.

Também foram incluídos representantes para a Bélgica, Mary Ponte; Luxemburgo, Angelina Jaffe; Romênia, Memo Mazzone; Andorra, Carmen Albindingue; e Holanda, Gloria Notario.

Embora a nomeação de José Ignacio Guédez para a Polônia também tenha sido lida na lista assinada por Guaidó, essa foi adiada por solicitação majoritária dos deputados.

O deputado Carlos Prosperi disse durante o debate que essas decisões buscam continuar promovendo o caminho proposto por Guaidó, que inclui a "cessação da usurpação", um governo de transição e posteriores eleições livres.

Nas últimas semanas, o Parlamento nomeou representantes em Brasil, Argentina, Estados Unidos, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, Honduras, Panamá, Peru, Guatemala e Paraguai.

Internacional