Topo

Trump admite interesse na Groenlândia, mas garante não ser prioridade dos EUA

15.ago.2019 - O presidente dos EUA, Donald Trump, no aeroporto de Morristown - Nicholas Kamm/AFP
15.ago.2019 - O presidente dos EUA, Donald Trump, no aeroporto de Morristown Imagem: Nicholas Kamm/AFP

18/08/2019 22h10

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, admitiu neste domingo que a Groenlândia é estrategicamente interessante para o país, mas garantiu que a compra junto a Dinamarca não é uma prioridade.

"É apenas algo que conversamos. Surgiu a ideia, que estrategicamente é interessante", disse o líder político, em entrevista concedida na cidade de Morristown, no estado de Nova Jersey, onde descansou por alguns dias.

Questionado sobre o status do interesse na aquisição da Groenlândia, Trump afirmou não se tratar da prioridade número 1 dos EUA e preferiu destacar a relação com o reino da Escandinávia.

"Somos aliados muito bons da Dinamarca. Protegemos a Dinamarca, assim como protegemos grande parte do mundo", destacou.

Horas antes da entrevista do presidente americano, o assessor econômico da Casa Branca, Larry Kudlow, garantiu que Trump avalia a possível compra a Groenlândia.

"Não quero prever um resultado, só digo que o presidente, que sabe uma ou duas coisas sobre a compra de bens mobiliários, quer dar uma olhada", disse, em entrevista à emissora "Fox News".

Kudlow afirmou que o assunto está em andamento e garantiu que, o ex-presidente Harry Truman, que ficou no poder entre 1945 e 1953 tentou comprar a ilha. O jornal "The Washington Post" publicou que o antigo líder ofereceu US$ 100 milhões para comprar a ilha, logo depois da Segunda Guerra Mundial.

De acordo com o mesmo veículo, na Casa Branca já foi discutida a legalidade da hipotética compra, o processo de incorporação de território e também de onde viria o dinheiro para a aquisição. A emissora "CNN", por sua vez, apontou que Trump pediu para o advogado da Pat Cipollone estudar a possibilidade.

Em nenhum momento, no entanto, os veículos americanos apontaram qual seria o motivo por trás do interesse pela Groenlândia, embora há suspeita da busca por recursos naturais ou foco na importância geográfica, pela proximidade com o Ártico.

O território é uma ilha situada na América do Norte, ao nordeste do Canadá, e coberto por gelo em 75% da superfície. Politicamente, pertence a Dinamarca, mas se trata de território autônomo desde 2009.

Presidente dos EUA quer comprar território

Band News

Internacional