Processo de impeachment

Giro UOL Política - Josias: Temer está abusando do direito de cometer erros

Saulo Novaes

Do UOL, em São Paulo

O presidente interino, Michel Temer, elogiou hoje o ministro Romero Jucá (Planejamento) e ressaltou que ele vai ficar afastado do cargo até que seja esclarecido o conteúdo de gravação revelada pelo jornal Folha de S.Paulo.

No áudio, divulgado hoje, o ministro sugeriu que uma mudança no governo federal resultaria em um pacto para deter a Operação Lava Jato. Com a repercussão do episódio, Jucá e Temer acertaram o licenciamento do ministro. Segundo a assessoria de Jucá, a exoneração a pedido será publicada nesta terça (24).

Para Josias de Souza, analista e blogueiro político do UOL, Michel Temer está abusando do direito de cometer erros, como neste afastamento de Romero Jucá do ministério do Planejamento. Josias opina que esse episódio seria para "demissão sumária", e não um simples afastamento do cargo. "A sensação que se tem é a de que Temer não tem condições de se distanciar desses personagens complicados do PMDB", afirma o analista político.

 

"Morde e assopra"

O presidente interino, Michel Temer, elogiou nesta segunda-feira (23) o ministro Romero Jucá (Planejamento) e ressaltou que ele ficará afastado do cargo até que seja esclarecido o conteúdo de gravação revelada pela Folha.

Em nota, o presidente interino ressaltou que Jucá voltará ao Senado Federal para auxiliar o governo federal "de forma decisiva, com sua imensa capacidade política". O peemedebista disse ainda que o ministro fez um trabalho competente e dedicado.

Leia mais


Jucá pede licença

Após divulgação de áudios de conversa dele com o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, o ministro do Planejamento, Romero Jucá, afirmou nesta segunda-feira (23) que irá pedir licença do ministério a partir de amanhã. Jucá deverá retomar o mandato de senador do PMDB por Roraima.

Reportagem do jornal "Folha de S.Paulo" revelou que, em conversa em março com Sérgio Machado, Jucá sugeriu que uma "mudança" no governo federal poderia levar a um pacto para "estancar a sangria" representada pela Operação Lava Jato. Segundo o ministro, caso a Procuradoria entenda que não há ilegalidade na conversa, o presidente interino Michel Temer poderá reconduzi-lo ao cargo.

Leia mais
 

"Impeachment é farsa"

A presidente afastada Dilma Rousseff (PT) afirmou na noite desta segunda-feira (23) que a gravação envolvendo o ministro afastado do Planejamento, Romero Jucá, e o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado "deixa evidente o caráter golpista e conspiratório que caracteriza esse processo de impeachment".

Para a presidente, "se alguém ainda não tinha certeza de que há um golpe em curso, baseado no desvio de poder, na fraude, as declarações fortemente incriminadoras de Jucá sobre os reais objetivos do impeachment, sobre quem está por trás dele, eliminam qualquer dúvida".

Leia mais
 

Entenda

Romero Jucá, ministro do Planejamento e homem forte do governo interino de Michel Temer, anunciou seu licenciamento do cargo após a divulgação de gravações em que fala sobre um possível "pacto nacional" para barrar as investigações da Operação Lava Jato.

Jucá sempre foi um dos nomes certos para o ministério do presidente interino. Ainda assim, o anúncio dele para a pasta do Planejamento foi um dos mais criticados, já que o peemedebista é um dos investigados pela Lava Jato.

Leia mais
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos