Índice acionário europeu tem forte queda por China

Por Danilo Masoni e Sudip Kar-Gupta

(Reuters) - O mercado acionário europeu registrou fortes quedas nesta quinta-feira após a China acelerar a depreciação do iuan, mas saiu das mínimas após o regulador chinês anunciar a suspensão do mecanismo de "circuit breaker".

O principal índice europeu de ações FTSEurofirst 300 fechou com baixa de 2,26 por cento, aos 1.360 pontos.

O banco central chinês surpreendeu os mercados ao determinar a taxa referencial do iuan em 6,5645 por dólar, o menor patamar desde março de 2011.

Menos de meia hora após a abertura dos negócios, o mercado acionário chinês foi suspenso pelo restante do dia, com o mecanismo de "circuit breaker" sendo acionado pela segunda vez nesta semana. Perto do fim dos negócios na Europa, a China anunciou que vai suspender o mecanismo a partir de sexta-feira.

Para o estrategista de ações do Baader Bank, Gerhard Schwarz, a suspensão do "circuit breaker" foi uma decisão sábia porque deixou os investidores menos nervosos por não conseguirem vender seus papéis.

"No curto prazo vai aumentar a volatilidade, mas no longo prazo pode, na verdade, redi-la porque ninguém terá que correr para a saída", disse.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 1,96 por cento, a 5.954 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 2,29 por cento, a 9.979 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 1,72 por cento, a 4.403 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve recuo de 1,14 por cento, a 20.189 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 1,50 por cento, a 9.059 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 caiu 0,45 por cento, a 5.141 pontos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos