Para Reino Unido, detenção de brasileiro colaborador de Snowden foi legal

Costas Pitas

De Londres (Inglaterra)

  • Daniel Marenco/Folhapress

    Glenn Greenwald (à direita), jornalista norte-americano que revelou espionagem feita pelos Estados Unidos, e David Miranda, no Rio de Janeiro

    Glenn Greenwald (à direita), jornalista norte-americano que revelou espionagem feita pelos Estados Unidos, e David Miranda, no Rio de Janeiro

A Corte de Apelações britânica decidiu nesta terça-feira (19) que foi legal a detenção, em 2013, do brasileiro David Miranda, parceiro do jornalista Glenn Greenwald, que ajudou a chamar a atenção do mundo para os vazamentos feitos pelo ex-prestador de serviços da NSA (agência de segurança nacional dos EUA) Edward Snowden.

A polícia britânica deteve Miranda no aeroporto de Heathrow em agosto de 2013 quando ele desembarcou em Londres, na rota de Berlim para o Rio de Janeiro, e confiscou materiais dele incluindo mídias eletrônicas contendo 58 mil documentos.

Miranda argumentou que tais detenções têm "um efeito assustador inevitável sobre a expressão jornalística", mas a Corte britânica disse que sua detenção não infringiu a lei.

"A apelação do senhor Miranda contra o uso da força neste caso está dispensada", afirmou a Corte na minuta de sua decisão. "A Corte rejeitou o argumento do senhor Miranda de que o uso da força de detenção contra ele foi injustificado e uma interferência desproporcional".

Miranda alegou que a polícia agiu ilegalmente e violou seu direito à liberdade de expressão, de acordo com a Convenção Europeia de Direitos Humanos.

A Corte, no entanto, reconheceu que a cláusula da Lei de Terrorismo britânica sob a qual Miranda foi detido se mostra incompatível com a convenção, que protege a liberdade de expressão ligada a materiais jornalísticos.

"Não é sujeita a salvaguardas adequadas contra seu exercício arbitrário, e eu permitiria, dessa forma, uma apelação relacionada a essa questão", disse o juiz, sugerindo que o Parlamento britânico deveria discutir o assunto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos