Suécia pode expulsar até 80 mil refugiados recebidos no ano passado, diz jornal

  • TT NEWS AGENCY

ESTOCOLMO (Reuters) - A Suécia se prepara para deportar até 80 mil pessoas que buscaram asilo no país em meio ao número recorde de refugiados recebidos no ano passado, disse o ministro do Interior sueco, Anders Ygeman, em entrevista ao jornal de negócios Dagens Industri publicada nesta quinta-feira.

Ygeman disse estimar que entre 60 mil e 80 mil pessoas, das 163 mil que buscaram asilo na Suécia no ano passado, seriam rejeitadas, sendo obrigadas a sair voluntariamente do país ou serem deportadas à força.

O governo teme que muitos dos que tiveram asilo negado passem a se esconder, segundo o Dagens Industri, e a polícia está intensificando seu trabalho de busca para expulsá-los.

“Temos um grande desafio a nossa frente. Vamos precisar usas mais recursos para isso e precisamos ter uma melhor cooperação entre as autoridades”, disse Ygeman, segundo o jornal.

Nesta semana, o primeiro-ministro sueco, Stefan Lofven, prometeu mais recursos para a polícia, para que possa lidar com a maior demanda de trabalho causada pela situação dos refugiados.

A Suécia reverteu sua política de portas abertas para imigrantes no ano passado, e tem introduzido um maior controle e checagem de identidade nas fronteiras para conter o fluxo de entrada de refugiados.

(Reportagem de Daniel Dickson)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos