Guarda de Auschwitz de 94 anos vai a julgamento na Alemanha

Em Detmold

  • BERND THISSEN

    Reinhold Hanning, 94, chega ao tribunal para seu julgamento, em Detmold, Alemanha

    Reinhold Hanning, 94, chega ao tribunal para seu julgamento, em Detmold, Alemanha

DETMOLD, Alemanha (Reuters) - Um ex-segurança de 94 anos que trabalhou em Auschwitz baixou os olhos ao chegar a um tribunal alemão nesta quinta-feira para ser julgado como cúmplice do assassinato de pelo menos 170 mil pessoas no que provavelmente será um dos últimos julgamentos de crimes de guerra nazistas.

Reinhold Hanning tinha 20 anos em 1942, quando começou a trabalhar como guarda da Waffen SS no campo de extermínio na Polônia ocupada, onde mais de 1,1 milhão de judeus foram mortos pelos nazistas.

Havia forte policiamento nos arredores do tribunal da cidade de Detmold, no oeste alemão, quando Hanning chegou para uma sessão limitada a duas horas devido à sua idade, usando óculos e olhando para o chão.

Os promotores afirmaram que Hanning se juntou à Waffen SS, o braço armado do Partido Nazista, voluntariamente aos 18 anos e que lutou no leste europeu durante os primeiros estágios da Segunda Guerra Mundial antes de ser transferido para Auschwitz em janeiro de 1942.

Acusado pela promotoria de Dortmund assim como por outros 38 queixosos de Hungria, Israel, Canadá, Grã-Bretanha, Estados Unidos e Alemanha, Hanning irá ouvir o testemunho de ex-detentos do campo durante o julgamento.

(Por Elke Ahlswede)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos