Pancadas de chuva no centro-sul do Brasil favorecem lavouras de grãos esta semana

SÃO PAULO (Reuters) - Pancadas de chuva no Centro-Oeste, Sudeste e Sul do Brasil deverão beneficiar lavouras de grãos sem atrapalhar os trabalhos de campo, no auge da colheita de soja e em meio ao plantio da segunda safra de milho, disseram meteorologistas nesta segunda-feira.

O padrão do tempo será semelhante ao da semana passada, na qual, por exemplo, o Estado de Mato Grosso avançou bastante na colheita de soja e no plantio do milho, afirmou o agrometeorologista Marco Antônio dos Santos, da Somar Meteorologia.

"Esse padrão meteorológico está dando condições para que os produtores consigam realizar todas as suas atividades agrícolas, como colheita, plantio e demais tratos culturais", disse Santos em um relatório diário.

Segundo ele, há previsão para chuvas a qualquer hora do dia em praticamente todas as localidades de Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, bem como sobre a metade sul de Goiás e de Minas Gerais.

A Climatempo disse que haverá calor e pancadas de chuva no Centro-Oeste e partes do Norte.

"As chuvas mais frequentes são previstas para o Amazonas, Acre, Rondônia, oeste de Mato Grosso e nordeste de Mato Grosso do Sul", afirmou o instituto de meteorologia em um boletim semanal para o setor agrícola.

Os especialistas alertaram, no entanto, para grandes volumes acumulados no Paraná e em São Paulo, com possibilidade de prejuízos em lavouras e áreas urbanas.

"Nesta semana, as condições atmosféricas estarão favoráveis a formação de muitas áreas de instabilidade entre o Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul", disse a Climatempo.

O Rio Grande do Sul, onde muitas lavouras de soja estão em plena fase de enchimento de grãos, terá uma semana muito quente e com pouquíssima chuva. Volta a chover forte no Estado entre os dias 27 de fevereiro e 2 março.

O quadro também é de poucas chuvas no cinturão de grãos conhecido como Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e oeste da Bahia).

"A ausência de chuvas já está causando perdas bastante significativas em diversas lavouras de soja e milho. Há fazendas que estão a mais de 20 dias sem registro de chuvas", disse Santos.

As chuvas só deverão retornar para essas localidades produtoras apenas no próximo final de semana.

(Por Gustavo Bonato)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos