Republicanos brigam pelo voto anti-Trump em Nevada, antes das disputas de março

Por Doina Chiacu

WASHINGTON (Reuters) - Os pré-candidatos republicanos a presidente dos Estados Unidos Marco Rubio e Ted Cruz estão numa batalha para se tornar a alternativa do partido ao bilionário de Nova York Donald Trump nas primárias de Nevada nesta terça-feira, a última disputa antes do mês cheio de votações em março.

Pesquisas de opinião mostram os dois senadores norte-americanos em disputa apertada no Estado do oeste depois da primária de sábado na Carolina do Sul, quando Rubio ficou na frente de Cruz por menos de mil votos, Trump levou o Estado com vantagem de dez pontos percentuais, e o antes favorito Jeb Bush desistiu.

Tanto Rubio quanto Cruz saíram da Carolina do Sul com críticas duras a Trump e com parte da atenção voltada para as doze disputas da chamada “superterça” em 1° de março. A data é a joia da coroa das disputas Estado por Estado para escolher os candidatos republicano e democrata que se enfrentarão em 8 de novembro.

Rubio atacou o retrospecto de Donald Trump, ex-estrela de reality show, em política exterior e assistência médica, enquanto Cruz criticou o que ele chamou de visões liberais de Trump sobre aborto e saúde.

Trump, mais magnânimo do que seus rivais no dia posterior a sua vitória, voltou ao seu estilo combativo tradicional na manhã desta segunda-feira com uma série de insultos no Twitter.

Anunciando a sua chegada ao Trump International Hotel em Las Vegas, Nevada, Trump debochou por Cruz por não ter correspondido às expectativas de que teria um apoio sólido dos cristãos evangélicos da Carolina do Sul. “A razão pela qual Ted Cruz perdeu os evangélicos na Carolina do Sul é porque ele é um MENTIROSO de primeira classe, e evangélicos não gostam de mentirosos!”, disse Trump.

"Rubio e Cruz foram esmagados. Estou tão contente que Jeb se foi! Na próxima nenhum mentiroso!”, escreveu. Ele também disse que Rubio não cumpriu promessas feitas a eleitores na Flórida, Estado do senador.

O governador de Ohio, John Kasich, manteve o foco nos Estados maiores, incluindo Michigan e Virgínia, onde ele fazia campanha nesta segunda-feira, na expectativa de ganhar no local apoio suficiente no mainstream republicano.

Kasich, endossado pelo New York Times e incentivado pelo segundo lugar, atrás de Trump, em New Hampshire, conquistou o apoio no domingo de Stanley Druckenmillion, bilionário dos fundos de investimento.

Hillary Clinton e o senador Bernie Sanders, pré-candidatos democratas, também miram o sul do país. Sanders, que fazia campanha em Virgínia nesta segunda, pode ter pela frente uma batalha difícil para se recuperar da sua derrota para Hillary nas prévias do partido em Nevada, no sábado.

As próximas prévias democratas são no sábado na Carolina do Sul, seguida logo depois pelas disputas da superterça, que incluem vários Estado do sul, com grandes comunidades hispânicas e afroamericanas.

(Reportagem adicional de Alana Wise)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos