Brasil tem 583 casos confirmados de microcefalia, diz Ministério da Saúde

SÃO PAULO (Reuters) - O Brasil já registrou 583 casos confirmados de microcefalia e investiga outros 4.107 casos suspeitos da doença, uma má-formação cerebral em recém-nascidos que tem sido vinculada à infecção por Zika vírus em mulheres grávidas, informou o Ministério da Saúde nesta terça-feira.

No boletim anterior, divulgado na quarta-feira da semana passada, os casos confirmados de microcefalia somavam 508 casos, enquanto eram 3.935 os casos suspeitos ainda em investigação.

A pasta informou que 950 notificações de casos suspeitos de microcefalia foram descartados e que os 4.107 casos suspeitos representam 72,8 por cento do total de casos notificados desde o início das investigações em 22 de outubro do ano passado.

"Cabe esclarecer que o Ministério da Saúde está investigando todos os casos de microcefalia e outras alterações do sistema nervoso central, informados pelos Estados e a possível relação com o vírus Zika e outras infecções congênitas", informou o ministério em nota.

O Zika vírus, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, que também é o vetor da dengue e da febre chikungunya, foi declarado uma emergência global de saúde pública pela Organização Mundial da Saúde (OMS) devido às suspeitas de ligação da infecção do vírus em grávidas com a microcefalia em recém-nascidos.

(Por Eduardo Simões)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos