Militantes do Estado Islâmico matam 17 na cidade líbia de Sabratha, dizem autoridades

MISRATA, Líbia (Reuters) - Militantes do Estado Islâmico entraram e permaneceram por um período no centro da cidade de Sabratha, no leste da Líbia, decapitando 11 integrantes da força de segurança local e matando mais seis deles em combates durante a noite antes de recuarem, afirmaram autoridades locais nesta quarta-feira.

Militantes islâmicos têm se aproveitado do caos político e da falta de autoridade central para se estabelecer na Líbia, com combatentes leais ao Estado Islâmico tomando o controle em Sirte e realizando ataques em diversas outras cidades.

Os confrontos em Sabratha tiveram início quando a brigada local, antes parte de vários grupos rebeldes que se juntaram à revolta que derrubou Muammar Gaddafi em 2011, atacou supostos esconderijos do Estado Islâmico 15 km ao sul da cidade, segundo comunicado do conselho municipal de Sabratha.

Os militantes teriam então “se aproveitado do vácuo de segurança no centro e se espalhado pela cidade”.

O prefeito de Sabratha, Hussein al-Thwadi, declarou à Reuters que seis integrantes da brigada local haviam sido mortos nos combates na terça-feira à noite, e outros 11 foram decapitados quando os militantes entraram no edifício do comando da segurança no centro da cidade, antes de a brigada os expulsarem.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos