Republicanos da Câmara dos EUA preparam batalha legal contra fechamento de Guantánamo

WASHINGTON (Reuters) - Os republicanos da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos estão preparando uma ação legal caso o presidente norte-americano, Barack Obama, tente transferir detentos da prisão militar da Baía de Guantánamo, em Cuba, aos EUA, disse o republicano Paul Ryan, presidente da Câmara, nesta quarta-feira.

Ryan afirmou aos repórteres que seria contra a lei Obama levar detentos do presídio cubano para o território norte-americano, porque isso violaria uma proibição dessas transferências aprovada pelo Congresso em 2015.

Ele se pronunciou um dia depois de o presidente, que almeja cumprir uma promessa que fez em 2008, quando foi eleito para a Casa Branca, de iniciar uma última tentativa de persuadir o Congresso a fechar a prisão militar para estrangeiros suspeitos de terrorismo.

O plano do Pentágono propõe 13 locais em potencial nos EUA para receberem de 30 a 60 prisioneiros em presídios de segurança máxima, mas não identifica as instalações.

    "Nossa lei é muito clara", disse Ryan aos repórteres após uma reunião com correligionários da Câmara. "Estes detentos não podem vir para o solo norte-americano".

    "Estamos fazendo preparativos legais caso o presidente tente violar a lei", afirmou.

Obama está cogitando recorrer a uma ordem executiva para fechar a prisão, situada em uma estação naval dos EUA no sudeste de Cuba, se o Congresso não mudar sua posição em relação às transferências. Na terça-feira, a Casa Branca se recusou a descartar uma ação unilateral.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos