Rússia e Síria atacam rebeldes antes da suspensão dos combates

Por Tom Perry

BEIRUTE (Reuters) - Aviões de guerra russos bombardearam áreas controladas pelos rebeldes no noroeste da Síria, e forças do governo atacaram um subúrbio da capital nesta quinta-feira, antes da planejada suspensão dos combates que rebeldes disseram que Damasco e Moscou vão ignorar.

A “interrupção das hostilidades” acordada pelos Estados Unidos e a Rússia está prevista para entrar em vigor a partir da meia-noite da sexta-feira para o sábado. No entanto, opositores do presidente Bashar al-Assad afirmam esperar que o governo continue com o seu avanço, alegando que os combatentes da oposição são militantes da al Qaeda, que não fazem parte do plano de trégua.

Damasco concordou com o plano, assim como a principal aliança opositora, embora só esteja pronta para se comprometer por duas semanas devido a profundas reservas. O governo e os seus aliados, contudo, terão permissão para atacar os militantes do Estado Islâmico e da Frente Nusra, ligada à al Qaeda.

O governo também diz que o acordo pode fracassar se países estrangeiros fornecerem armas para rebeldes ou se os insurgentes usarem a trégua para se rearmar.

Os confrontos nos últimos dias antes da trégua têm se dado principalmente em Daraya, um subúrbio da capital controlado por combatentes que o governo descreve como militantes da Frente Nusra, mas que rebeldes afirmam que são de outros grupos, e no noroeste, perto da fronteira com a Turquia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos