Turquia tira do ar canal de TV independente acusado de "propaganda terrorista"

ISTAMBUL (Reuters) - Um canal de TV independente turco foi retirado do ar nesta sexta-feira sob acusações de “espalhar propaganda terrorista”, disse o seu coordenador-geral, aumentando os temores relacionados a uma repressão do governo aos meios de comunicação.

O provedor turco por satélite Turksat interrompeu as transmissões da TV IMC a pedido de um promotor de Ancara que investigava se o canal apoiava um grupo “terrorista”, afirmou Eyp Burc.

"Na Turquia, tudo que é contrário a visão oficial é jogado dentro da bolsa terrorismo”, afirmou Burc à Reuters, negando laços com redes terroristas.

"Isso foi claramente uma decisão política. O promotor não tinha direito legal de pedir o nosso fechamento com base numa alegação.”

O canal foi desligado durante uma entrevista ao vivo com Can Dundar e Erdem Gul, dois jornalistas proeminentes que foram libertados, com julgamentos pendentes, mais cedo nesta sexta-feira depois de passarem 92 dias na prisão.

Os dois editores do jornal de oposição Cumhuriyet ainda enfrentam a possibilidade de pena de prisão perpétua pela divulgação de um vídeo que aparentemente mostrava a agência de inteligência ajudando a enviar armas para a Síria.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos