Ataques suicidas no Afeganistão deixam dezenas mortos e feridos

Por Mirwais Harooni

CABUL (Reuters) - Uma explosão de um membro suicida do Taliban ocorreu perto do Ministério da Defesa afegão em Cabul neste sábado, causando pesadas baixas, poucas horas após um ataque na província oriental de Kunar matar 13 pessoas e colocar perspectivas para novas negociações de paz em dúvida.

O ataque em Cabul, que ocorreu enquanto trabalhadores do Ministério da Defesa saíam de seus escritórios, matou até 12 pessoas e feriu outras oito, de acordo com um comunicado do ministério, embora a polícia de Cabul tenha dito que nove pessoas foram mortas e 13 feridas.

Testemunhas no local, onde uma grande coluna de fumaça em espiral subiu para o céu, disseram ter visto uma série de corpos no chão. A área foi isolada conforme a polícia e veículos do exército cercaram o local da explosão.

O Taliban reivindicou a responsabilidade pelo ataque, que o porta-voz do movimento Zabihullah Mujahid disse ter matado 23 funcionários e ferido 29 outros. Ele disse que não houve baixas civis.

O ataque ocorre em um momento em que autoridades do Afeganistão, Paquistão, Estados Unidos e China têm pressionado pela retomada do processo de paz interrompido no ano passado entre o governo apoiado pelo Ocidente em Cabul e o Taliban.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos