Gastos com migrantes criam richas no governo alemão

Por John O'Donnell

FRANKFURT (Reuters) - O partido Social Democrata alemão acusou neste domingo o ministro das Finanças conservador de ser parcimonioso demais ao lidar com a crise de migrantes, em um momento em que crescem as richas dentro da coalizão governista sobre como lidar com o fluxo de refugiados.

As críticas vieram após o ministro das Finanças, Wolfgang Schaeuble, classificar as propostas do partido Social Democrata para mais gastos sociais com moradias e serviços públicos para complementar a integração de migrantes como "deploráveis".

O premiê Social Democrata do estado da Baixa Saxônia, Stephan Weil, rebateu neste domingo, pedindo um orçamento maior para serviços sociais para ajudar o país a acomodar mais de um milhão de migrantes.

"O ministro das Finanças obviamente não entende", disse Weil ao jornal Sueddeutsche Zeitung.

Apontando o alto custo de integrar migrantes, Weil afirmou: "Não podemos dar a impressão de que isso está acontecendo às custas dos membros mais fracos de nossa sociedade".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos