Suíços devem rejeitar deportações de infratores estrangeiros

Por Joshua Franklin

ZURIQUE (Reuters) - Eleitores suíços devem rejeitar uma proposta de deportar infratores estrangeiros em um referendo neste domingo, de acordo com projeções da emissora suíça SRF.

O plano para expulsar estrangeiros residentes culpados de qualquer infração - de assassinato a excesso de velocidade - foi proposta pelo Partido do Povo Suíço, o maior movimento político do país, com cerca de um terço dos seus assentos parlamentares.

Mas ele enfrentou oposição de ativistas e líderes empresariais que disseram que isso violaria os direitos humanos e complicaria as relações com o principal parceiro comercial da Suíça, a União Europeia, já irritada com uma votação de 2014 que apoiou cotas para os trabalhadores da UE.

Projeções de sondagens boca de urna sugerem que 59 por cento dos eleitores vão se opor às deportações automáticas, disse a SRF logo após o fim da votação.

O Partido do Povo Suíço, que cresceu em uma onda de sentimento contra estrangeiros, recolheu as 100 mil assinaturas necessárias para iniciar o referendo sob o sistema de democracia direta da Suíça.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos