Ataque suicida deixa 40 mortos em funeral xiita no Iraque

BAGDÁ (Reuters) - Um homem-bomba se explodiu num funeral de parente de um comandante de milícia xiita na província oriental iraquiana de Diyala, nesta segunda-feira, matando pelo menos 40 pessoas em um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico.

O ataque em Muqdadiya, 80 quilômetros a nordeste de Bagdá, matou seis comandantes locais do grupo Hashid Shaabi de milícias xiitas que participavam da cerimônia funeral, disseram agentes de segurança e policiais em Diyala.

Segundo as fontes, 58 pessoas ficaram feridas.

O Estado Islâmico, um grupo sunita ultra-radical que controla grande parte do norte e oeste do Iraque, assumiu a responsabilidade pela explosão, de acordo com um comunicado publicado em conta no Twitter do grupo de monitoramento SITE.

A morte dos comandantes, dos quais quatro eram da milícia Asaib Ahl al-Haq e dois da Organização Badr, deve inflamar as tensões sectárias na província mista.

Autoridades de segurança e testemunhas disseram que a situação em Muqdadiya estava tensa, com dezenas de integrantes das milícias xiitas nas ruas e sem a presença das forças de segurança.

Membros da milícia foram acusados ​​de atacar mesquitas sunitas e moradores em Diyala após atentados semelhantes em janeiro, mas os grupos negam as acusações e culpam o Estado Islâmico.

Autoridades iraquianas declararam vitória sobre os insurgentes sunitas em Diyala um ano atrás, mas, apesar de não controlar território significativo na província oriental, o Estado Islâmico tem permanecido ativo lá.

(Reportagem de Ahmed Rasheed e Saif Hameed)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos