Ex-presidente da Volkwagen foi informado sobre manipulação semanas antes de escândalo

FRANKFURT (Reuters) - O ex-presidente-executivo da Volkswagen Martin Winterkorn foi informado de que a montadora disse a reguladores que estava usando mecanismos manipuladores duas semanas antes do escândalo se tornar público, disse o tablóide alemão Bild am Sonntag no domingo.

O jornal afirmou estar em posse de uma carta enviada por um gerente não identificado diretamente para o então presidente Winterkorn em 4 de setembro que afirmava: "na conversa de 3 de setembro de 2015 com o regulador da Califórnia, o dispositivo manipulador foi admitido".

O presidente da Volkswagen nos Estados Unidos, Michael Horn, disse em uma audiência na Câmara dos Deputados em outubro que a empresa admitiu a reguladores em 3 de setembro que estava usando tais dispositivos.

Uma carta apontando para o então presidente da empresa poderia dar peso aos casos de acionistas que pretendem processar a Volkswagen e obter compensação para a queda no preço de suas ações, dizendo que a VW deveria ter informado o público logo que tomou conhecimento do assunto.

A empresa jurídica que representa Winterkorn, que renunciou em 23 de setembro, não pode ser alcançada imediatamente para comentar.

(Por Jan Schwartz)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos