Ministro da Justiça deve deixar o cargo, dizem jornais

SÃO PAULO (Reuters) - O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, deve deixar o cargo nesta semana em meio a pressões diante de investigações da Polícia Federal de esquemas de corrupção, segundo reportagens publicadas em jornais nesta segunda-feira.

Cardozo teria decidido entregar o cargo se sentindo injustiçado mediante pressões do PT, seu partido, após rumores de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seria alvo de quebras de sigilos bancário, telefônico e fiscal no âmbito da operação Lava Jato.

Para Cardozo, o PT não entende o papel do ministro quando critica a falta de controle sobre a Polícia Federal, que tem autonomia para fazer investigações. Ao ministro, diz Cardozo, cabe atuar apenas em caso de violação de direitos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos