Autoridade de saúde dos EUA recomenda que casais expostos ao Zika esperem para engravidar

(Reuters) - O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos emitiu orientações nesta sexta-feira recomendando que homens e mulheres expostos ao Zika vírus esperem antes de engravidar.

O Zika tem sido associado a um pico de microcefalia -- um defeito de nascença raro -- no Brasil.

Mulheres diagnosticadas com Zika devem esperar pelo menos oito semanas após o início dos sintomas antes de tentarem engravidar, enquanto os homens devem esperar pelo menos seis meses, recomendaram as autoridades de saúde.

Tanto homens quanto mulheres que foram possivelmente expostos ao vírus devem esperar pelo menos oito semanas antes de tentarem a concepção, apontam as diretrizes.

As autoridades de saúde destacaram que as recomendações foram baseadas em dados limitados sobre a persistência do Zika no sangue e no sêmen.

Ainda não foi provado que o Zika causa microcefalia em bebês, mas evidências crescentes sugerem uma ligação. A condição retarda o crescimento da cabeça e do cérebro, levando a problemas de desenvolvimento.

O Brasil diz ter confirmado mais de 900 casos de microcefalia e considera que a maior parte deles estão relacionados a infecções causadas pelo Zika nas mães. O Brasil está investigando outros cerca de 4.300 casos suspeitos de microcefalia.

(Por Letitia Stein)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos