Ex-presidente de Honduras vai se declarar culpado nos EUA de participar de esquema na Fifa

Por Nate Raymond

NOVA YORK (Reuters) - O ex-presidente de Honduras Rafael Callejas deve se declarar culpado na segunda-feira de acusações nos Estados Unidos relacionadas a seu envolvimento no esquema de propina na entidade que comanda a futebol mundial, a Fifa, de acordo com um documento do tribunal.

A declaração de culpado de Callejas, que também é ex-presidente da federação hondurenha de futebol e ex-integrante do comissão de marketing e televisão da Fifa, está programada para ocorrer diante de um juiz federal no Brooklyn, em Nova York.

Um advogado de Callejas, que inicialmente se declarou inocente, não respondeu imediatamente aos pedidos de comentários. Uma porta-voz da Procuradoria dos EUA no Brooklyn não quis comentar.

O ex-presidente de 72 anos está entre 42 indivíduos e entidades acusadas em uma investigação nos EUA de mais de 200 milhões de dólares em subornos e propinas para obter direitos de transmissão e comercialização de torneios e partidas.

Callejas foi presidente de Honduras de 1990 a 1994.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos