Segundo homem no comando do Estado Islâmico foi provavelmente morto, dizem EUA

Por Andrea Shalal

WASHINGTON (Reuters) - O segundo no comando e outros importantes líderes do Estado Islâmicos provavelmente foram mortos nesta semana durante uma grande ofensiva contra as operações financeiras do grupo militante, disse o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Ash Carter, nesta sexta-feira.

Carter disse que os EUA acreditam ter matado Haji Iman, um líder sênior responsável pelas finanças do grupo, assim como por algumas tramas e por assuntos externos. Também teria sido morto Abu Sarah que, segundo Carter, era responsável pelo pagamento dos militantes combatentes no norte do Iraque.

"Estamos eliminando sistematicamente o gabinete do Isis", disse Carter a repórteres em uma coletiva no Pentágono, usando uma sigla para se referir ao grupo.

Mas cedo, a mídia dos EUA veiculou que Haji Iman, que adotou uma série de pseudônimos, foi morto em um ataque aéreo dos EUA na Síria, mas as autoridades do Pentágono não deram mais detalhes da operação.

A operação veio em um momento em que as autoridades dos Estados Unidos disseram estar ajudando os iraquianos a preparar uma grande operação em Mosul para recuperar território do grupo militante, que visa estabelecer um califado no Iraque e na Síria.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos