Conflito entre facções militantes na Síria se estende ao Líbano

BEIRUTE (Reuters) - O confronto entre o Estado Islâmico e a Frente Al-Nusra, ligada à Al Qaeda, se espalhou da Síria para o Vale do Bekaa, região do norte Líbano, nesta segunda-feira, matando combatentes dos dois lados, disseram uma fonte de segurança e a agência estatal de notícias libanesa.

Dezoito integrantes da Nusra foram mortos e seis foram feitos prisioneiros durante os combates, e 14 membros do Estado Islâmico também perderam a vida, afirmou a fonte de segurança. O Estado Islâmico disse, em um comunicado publicado na Internet, que matou 17 representantes da Frente Al-Nusra.

A luta começou no domingo perto da cidade síria de Jrajeer, nas montanhas Qalamoun, próximas da fronteira sírio-libanesa, antes de se estender rumo às cidades libanesas de Ras Baalbek e Arsal, segundo a fonte.

A Agência Nacional de Notícias do Líbano relatou que a Frente Al-Nusra lutou durante o domingo para retomar algumas posições que havia perdido para o grupo sunita radical. Nos enfrentamentos, disse, 10 militantes da Nusra e 8 do Estado Islâmico morreram.

A fronteira não é claramente demarcada na região montanhosa, e os combates invadem o Líbano com frequência.

A Nusra, leal aos sucessores de Osama bin Laden, e o Estado Islâmico são as duas forças mais poderosas combatendo o governo da Síria. As duas facções também se enfrentam desde uma separação de 2013, causada principalmente por uma disputa de poder entre líderes.

(Por Lisa Barrington)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos