Ferramenta de "verificação de segurança" do Facebook falha após explosão no Paquistão

Por David Henry

(Reuters) - O Facebook se desculpou com usuários do outro lado do mundo que receberam mensagens perguntando se estavam seguros após um ataque a bomba ocorrido no Paquistão, no domingo.

Usuários do Facebook nos Estados Unidos, por exemplo, mostraram as notificações que receberam da rede social no Twitter.

"Infelizmente, muitas pessoas não afetadas pela crise receberam mensagens perguntando se elas estavam bem", disse o Facebook em mensagem em seu site. "Este tipo de erro é contra o intuito do produto... Nos desculpamos a qualquer um que, por engano, tenha recebido o alerta."

Algumas notificações vieram na forma de mensagens de texto em celulares, perguntando: "você foi afetado pela explosão?", sem dar nenhuma indicação sobre onde ela ocorreu.

As notificações mais comuns mostraram nas telas de computadores e dispositivos móveis que a explosão ocorreu em Lahore, no Paquistão. O ataque, promovido por um suicida em um estacionamento, matou ao menos 70 pessoas, mulheres e crianças na maioria.

Em novembro, horas depois de explosões ocorridas na Nigéria, o Facebook ativou a ferramenta depois que críticos afirmaram que a rede social estava sendo seletiva sobre sua utilização. Poucos dias antes dessas explosões, o Facebook tinha usado a ferramenta após ataques promovidos em Paris, mas não depois de ataques suicidas em Beirute.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos