Suspeito de lavar dinheiro para traficante "El Chapo" é preso no México

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - Um homem suspeito de lavar dinheiro para Joaquín "El Chapo" Guzmán, chefe do tráfico de drogas mexicano que está na prisão, foi detido no sudoeste do México e pode ser extraditado aos Estados Unidos, disseram autoridades mexicanas no domingo.

Juan Manuel Álvarez, que foi preso no Estado de Oaxaca, tem laços com uma rede internacional de lavagem de dinheiro que se estende por México, Colômbia, Panamá e EUA, afirmou a polícia mexicana em sua conta oficial no Twitter.

Um comunicado separado da Comissão Nacional de Segurança do México, que coordena as forças de segurança, disse que Álvarez é procurado por alegações de lavagem de dinheiro nos EUA.

Descrevendo-o como o "principal operador financeiro" de um cartel de drogas não revelado, o comunicado informa que ele liderava outra organização criminosa que atua sobretudo em Jalisco, Estado do oeste do México.

O Estado também é o lar do cartel Nova Geração de Jalisco, cujos atiradores derrubaram um helicóptero do Exército mexicano em maio passado, matando seis militares. O grupo tem laços históricos com o cartel Sinaloa de "El Chapo".

Guzmán, que fugiu duas vezes de prisões mexicanas de segurança máxima, foi recapturado no país em janeiro e está tentando acelerar sua extradição aos EUA na esperança de ser mais bem tratado em uma prisão do país vizinho.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos