Após saída do PMDB do governo, relação entre Dilma e Temer será "institucional", diz Padilha

BRASÍLIA (Reuters) - A relação entre a presidente Dilma Rousseff e seu vice, Michel Temer, será institucional "como sempre foi", após o PMDB, partido presidido por Temer, oficializar sua saída do governo, nesta terça-feira, disse o ex-ministro da Aviação Civil, o peemedebista Eliseu Padilha.

Por aclamação, o diretório nacional do PMDB decidiu nesta tarde romper com o governo Dilma e entregar todos os cargos que tem na gestão da petista em uma rápida reunião a qual Temer não compareceu. O desembarque do PMDB do governo deve complicar as chances de Dilma de escapar de um processo de impeachment, que tramita na Câmara dos Deputados.

(Reportagem de Leonardo Goy e Maria Carolina Marcello)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos