Colômbia e guerrilha de esquerda ELN concordam em iniciar diálogo formal de paz, diz fonte

BOGOTÁ (Reuters) - A Colômbia vai anunciar o início de conversas de paz com o grupo rebelde de esquerda ELN, o segundo maior do país, disse uma fonte do governo à Reuters nesta quarta-feira, após a guerrilha soltar dois reféns em cumprimento a uma condição imposta pelo governo para o início das negociações.

O governo e o Exército de Libertação Nacional (ELN) realizaram conversas preliminares de paz há dois anos, mas não iniciaram negociações formais. O grupo recentemente libertou duas reféns, condição imposta pelo presidente colombiano, Juan Manuel Santos, para o início de conversas.

O anúncio acontece em meio a baixos índices de aprovação de Santos e após negociadores em conversas com as Farc, o maior grupo rebelde da Colômbia, falharem em chegar a um acordo final no prazo proposto.

(Reportagem de Luis Jaime Acosta e Julia Symmes Cobb)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos