Bélgica vai extraditar suspeito de ataque em Paris Abdeslam para a França, diz TV

BRUXELAS (Reuters) - Um tribunal belga decidiu nesta quinta-feira que o suspeito dos ataques em Paris Salah Abdeslam deve ser extraditado para a França, afirmou a emissora pública belga VRT, citando procuradores não identificados.

Um porta-voz da procuradoria federal belga não podia confirmar a reportagem de imediato.

Um advogado de Abdeslam disse mais cedo nesta quinta-feira que o suspeito havia retirado sua objeção inicial à extradição e também renovou sua oferta de cooperar com as autoridades francesas.

"Salah Abdeslam deseja ser transferido para as autoridades francesas", disse o advogado Cedric Moisse a repórteres. "Ele deseja cooperar com as autoridades francesas".

Após ser preso em 18 de março, quatro meses após os ataques de 13 de novembro em Paris que mataram 130 pessoas, Abdeslam respondeu a algumas perguntas dos investigadores belgas, mas depois exerceu o direito ao silêncio desde os ataques suicidas de 22 de março em Bruxelas.

Os investigadores acreditam que os ataques em Paris e Bruxelas foram realizados por militantes da mesma rede ligada ao Estado Islâmico.

(Por Gabriela Baczynska)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos